sexta-feira, 8 de junho de 2007

Ser um jovem identitário




Ser um jovem Identitário Europeu não é pertencer a uma “tribo urbana” como os punks, os góticos ou aos parvos do hip-hop. Não é uma moda. É acima de tudo pertencer a toda uma civilização que remonta à mais elevada Antiguidade. Não há necessidade de adoptar o mesmo comportamento que aqueles que se definem apenas pela música que compram. Aquilo que importa não é o que se tem sobre a costas, mas o que se tem na cabeça, no coração e nas veias.

1 comentário:

Identitário disse...

Parabéns pelo blog.

Viva a resistência identitária, viva a Causa Identitária!