terça-feira, 17 de julho de 2007

Radares: mais de 200 multas por hora

Os 21 radares que começaram a funcionar em algumas das principais vias rodoviárias de Lisboa registaram uma média de mais de 200 condutores em infracções por hora. Desde das 9:15 às 18:00 dispararam 1912 vezes. Segundo a Comissão Administrativa da Câmara de Lisboa, houve um «enorme decréscimo de casos de excesso de velocidade».

«Desde de que foi anunciada a entrada em funcionamento dos radares, na semana passada, houve um enorme decréscimo de casos de excesso de velocidade», disse ao PortugalDiário uma assessora de Marina Ferreira, presidente da Comissão Administrativa da autarquia, não adiantando números exactos sobre esta diminuição.

Sobre os dados de hoje, foi precisado que entre as 9:15 e as 18:00 foram registadas 1912 infracções, o que representa uma média acima das 200 por hora. O caso mais grave registado até cerca das 13:00 aconteceu na radial de Benfica, onde um veículo foi «apanhado» a 139 km/h, referiu uma fonte da autarquia ao PortugalDiário. Não foram adiantados dados sobre as infracções mais significativas da tarde.

Um facto realçado pelo gabinete de Mariana Ferreira foi o elevado número de motociclos em excesso de velocidade.

O novo sistema, inaugurado hoje de manhã pela presidente da Comissão Administrativa de Lisboa, Marina Ferreira, está instalado nas avenidas das Descobertas, da Índia, Cidade do Porto, Brasília, de Ceuta, Infante D. Henrique, Estados Unidos da América, Marechal Gomes da Costa e Gago Coutinho e nos túneis do Campo Grande, do Marquês de Pombal e da Avenida João XXI - onde limite de velocidade é de 50 quilómetros/hora - e ainda na Radial de Benfica e na Segunda Circular, onde a velocidade máxima permitida é de 80 km/h.

Os condutores que forem detectados a ultrapassar os limites de velocidade nestas vias incorrem em multas entre os 60 e 2.500 euros, previstas no Código da Estrada.

Assim, os veículos ligeiros ou motociclos que excedam em 20 km/h os limites nestas vias, dentro das localidades, poderão ter de pagar coimas entre os 60 e os 300 euros; entre os 120 e os 600 euros se ultrapassarem o limite imposto em 20 a 40 km/h; de 800 a 1.500 euros se o excesso for de 40 a 60 km/h e de 500 a 2.500 euros se circularem a mais de 60 km/h que a velocidade máxima.

Para os restantes veículos, o excesso de velocidade é reduzido: coimas entre os 60 e os 300 euros para uma velocidade de 10 km/h superior à permitida; de 120 a 600 euros para um excesso entre os 10 e os 20 km/h; entre os 300 e os 1.500 euros para uma velocidade de 20 a 40 km/h superior à permitida e dos 500 aos 2.500 euros se a velocidade exceder a máxima em 40 km/h.


http://www.portugaldiario.iol.pt/not...122&div_id=291




A minha resposta a isto!

Despedaçado


smashed speed radar


Destruído com explosivos

speed camera blown up

Queimado

speed radar destroyed

speed camera burned down

burning radar

burned speed radar

Pintado

painted speed radar

painted radar

cheese speed camera

french radar


4 comentários:

Sr Martelo disse...

a defender acção directa e violenta?

andam muito anarquistas... considero mais vandalos pk isso é AD não consciente! xD

então os valores que voc~es tanto defendem? a ordem e justiça! e essas coisas autoritárias fascistas...

mas que contradição! xD

NODDY disse...

Estava a ser irónico com estas fotos...

Anónimo disse...

ja tinha visto estes radares... feito por comunas franceses

Sr Martelo disse...

convem ser irónico quando da geito...

comunas franceses?

achas que esse tipo de argumento é valido?...

crianças...